terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

CAMINHADA REDUZ NÍVEIS DE PRESSÃO ARTERIAL

Para afastar o perigo da hipertensão, aposte nas caminhadas. Uma pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, comprovou que a caminhada reduz a pressão arterial na primeira hora e, o que é melhor ainda, essa queda se mantém nas 24 horas subsequentes. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, no Brasil, são 27 milhões de hipertensos com mais de 18 anos e 2 milhões de crianças e adolescentes que enfrentam o problema.
.
A pesquisa teve início em julho de 2008 e terminou em outubro de 2009. Foram avaliados 1000 voluntários com idade entre 60 e 75 anos. Inicialmente foram selecionados 10% dos idosos como amostragem representativa. Os participantes realizaram uma sessão intensa de 40 minutos de caminhada, seguida de uma sessão de repouso também de 40 minutos. Os resultados apontaram que a redução é mais expressiva naqueles com pressão arterial elevada e menor naqueles com pressão arterial normal. O diferencial do estudo, segundo os pesquisadores, é o fato de ter sido analisado o impacto do exercício aeróbico em pista, na modalidade caminhada, e não em esteira e bicicleta ergométrica, como era feito até então.
.
Após uma única sessão desse exercício aeróbico, em média, a pressão arterial sistólica, que é o valor mais alto e mede a força do sangue nas artérias, quando o coração se contrai para impulsionar o sangue através do corpo, caiu 14 milímetros de mercúrio (mm Hg) e a pressão arterial diastólica, número inferior que mede a pressão enquanto o coração relaxa para se abastecer de sangue, caiu 4 milímetros, ou seja, de 13 por 9, por exemplo, passou para 11 por 8. E, após 24 horas, essa pressão continuou reduzida em 3 milímetros na pressão sistólica e 2 milímetros na diastólica. Os pesquisadores explicam que a prática contínua de exercícios pode levar à diminuição gradativa e até ao não uso de medicamentos para os hipertensos leves e, ainda ser um método coadjuvante no tratamento com medicamentos nos casos mais graves.
.
Veja também:
Cuidado com o sal na alimentação das crianças
Sal em excesso
Consumo de chá verde exige cautela
.Partilhar

4 comentários:

Gabriel Valladares disse...

Bom tema, é fundamental a prática de atividade física, aliada à boa alimentação.

Vc poderia abordar a diferença do arroz integral para o arroz branco?

obrigado!

CHRISTIANE VELOSO disse...

Olá Gabriel! Obrigada pelo comentário e pelas visitas sempre! Tenho um post sobre tipos de arroz. Vou colocar o link aqui pra vc. Ainda não esqueci do seu pedido sobre creatina, ok. Abraços e continue visitando!

CHRISTIANE VELOSO disse...

A postagem sobre os tipos de arroz está no link:
http://alimentarium.blogspot.com/2009/06/tipos-de-arroz.html

As dicas são sempre bem vindas! Abraços!

Gabriel Valladares disse...

Obrigado Christiane, muito bacana!
Sempre que posso visito teu blog, que é excelente!