sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

COLESTEROL EM CRIANÇAS: INIMIGO SILENCIOSO

Fazer testes de sangue para avaliar o nível do colesterol em crianças pequenas não era uma prática comum nos consultórios há dez anos. Hoje, os médicos acreditam que cerca de 30% das crianças brasileiras tenham esse problema – não existe estimativa do Ministério da Saúde. A alimentação inadequada, a falta de atividade física e a genética são os responsáveis por esse desequilíbrio. Um estudo realizado em Pernambuco com 414 crianças mostrou que 30% delas tinham o diagnóstico – e apenas 4% estavam acima do peso.
.
Melhorar a alimentação da criança é a primeira fase do tratamento – e também da prevenção. Os alimentos que aumentam o colesterol precisam ser substituídos. Essa mudança, associada à prática de exercícios, ajuda a reduzir o colesterol ruim, o LDL. Saem carnes vermelhas gordurosas, derivados de leite (em especial os integrais), bolacha recheada, sorvete de massa, frituras e embutidos. Entram azeite de oliva, cereais, leite desnatado, frutas, verduras e legumes. O mesmo deve acontecer na escola. Em alguns colégios, as cantinas já deixaram de vender alimentos fritos, por exemplo. Em outros, uma nutricionista prepara refeições especiais para os alunos com colesterol alterado a partir do cardápio do dia. A comida não é muito diferente da servida para os outros alunos para a criança não ficar desestimulada a fazer a dieta.
.
Outro diagnóstico comum na infância é o HDL, o colesterol bom, abaixo do esperado. Ele é importante porque recolhe do sangue as sobras de colesterol, fazendo que não seja depositado nas nossas artérias; ajuda na formação da membrana celular e é base para formação de hormônios sexuais. Essa alteração acontece porque as crianças hoje são mais sedentárias. O ideal é que seu filho faça atividade física todos os dias por pelo menos 50 minutos. A influência genética também é importante. Tanto que a recomendação médica para os filhos de pais com colesterol alto é passar por um check-up já aos 2 anos. Além de precisar manter-se em dieta e praticar atividades, em alguns casos, quando a alteração é grave e não foi possível controlá-la de outro jeito, é necessário o uso de medicamentos.
.
Outro fator que influencia na doença é a obesidade. No Brasil, 10% das crianças com menos de 5 anos estão acima do peso. Elas têm mais chances de desenvolver colesterol alto e, assim, ter as artérias entupidas. É isso que aumenta a probabilidade de doenças no coração. O colesterol alterado pode ser também um indicativo para a existência de outros problemas graves, como diabetes, hipotireoidismo e algumas disfunções renais. Agora que você já sabe tudo isso, veja se não é hora de repensar os hábitos da sua família.
.
ATENÇÃO: O colesterol em crianças deve ser inferior à 170 mg/dL, o LDL abaixo de 100 e o HDL acima de 35.
.
Veja também:
Colesterol cresce na faixa infantil
Industrializados antes dos 6 meses
Obesidade infantil
.Partilhar

19 comentários:

Cibele disse...

Achei o conteúdo interessantíssimo, minha filha esta com oito anos e esta com o colesterol bom baixo, o ruim alto e com a diabetes alta, e esse texto ajudou muito a entender o que fazer para ajudar, além do acompanhamento medico e toda a alimentação mudada! Mais o texto auxilia em muito!Obrigada!!!At. Cibele.

Cibele disse...

Achei o conteúdo interessantíssimo, minha filha esta com oito anos e esta com o colesterol bom baixo, o ruim alto e com a diabetes alta, e esse texto ajudou muito a entender o que fazer para ajudar, além do acompanhamento medico e toda a alimentação mudada! Mais o texto auxilia em muito!Obrigada
At. Cibele.

Christiane Rocha Veloso disse...

Olá Cibele! Que bom que o texto te ajudou. Realmente é preciso muito cuidado, pois é na infância que aprendemos a ter hábitos saudáveis e levamos para a vida toda! Abraços pra vc e volte sempre!

Glau disse...

meu filho tem 3 anos , o colesterol do bem esta em 89 , o que vcs me dizem ??

Christiane Rocha Veloso disse...

Olá Glau! Está acima de 35mg/dL. Não precisa se preocupar! Abraços!

Glau disse...

assim ,eu sei que o colestrol dele esta alto , mais nao entendi muito bem , esse do ruim e do bem !
o ruim esta 131 e o bom 89 , totalizando 220 , só que no exame o total esta 233 , como assim eu nao entendi , por favor me explique .

Christiane Rocha Veloso disse...

Glau, níveis elevados de colesterol ruim significa maior depósito de gordura nas paredes das artérias. Já o bom coleterol previne o depósito de gorduras auxiliando a extração desta gordura, por isso ele deve ser maior. O colesterol total é a soma do LDL, HDL e VLDL.

Glau disse...

hum , entendi o ruim dele esta
130 , e o máximo é 110 , ne ?
eu fiquei apavorada com esse resultado de 233 , mais no entando
não esta tão alto o ruim , mais claro que o bom e abaixar , rs .

Glau disse...

no exame , diz que tem que ta inferior a 170 , isso que nao intendo

Christiane Rocha Veloso disse...

Cada laboratório é médico consideram um valor de referência. De qualquer forma, se está acima ou no limite, é preciso reduzir.

Glau disse...

obrigada , eu fiquei meio assim doida , rs por causa do valor do 'bem' mais ja to fazendo a dieta certinha , mais qualquer coisa volto as perguntas . rs

Glau disse...

mais uma duvida , ao fazer a comida estou usando o oleo de cozinha nutriplus que contem vitaminas A D E , e diz que 0 % de colesterol . o que me diz ?

Christiane Rocha Veloso disse...

O segredo do óleo de cozinha é a quantidade. Para uma família de 4 pessoas o consumo deve ser de 1 litro de óleo por mês.

Glau disse...

a sim , mais usar esses outros ,melhora tbm ? , ne ! outra pergunta a respeito do leite e ao toddy .

Christiane Rocha Veloso disse...

Glau, envie um e-mail que fica mais fácil responder suas dúvidas.
christianeveloso@yahoo.com.br

wellington ramos disse...

Minha filha fará 3 anos em julho 2013 está com o colesterol HDL 40 e o LDL 77, o que posso fazer para aumentar o HDL? o tireoestimulante TSH 1.06, aguardando agora o de tolerancia a lactose e glidig gliadina igg, anticorpos, este último pra que serve?

Luiza disse...

Olá, descobri que meu filho de 5anos esta com colesterol alto, estou mudando sua alimentação, mas ele nao quer comer nada. O que faço? Colocar de castigo resolve?

Christiane Rocha Veloso disse...

Luiza, converse com ele e não ofereça nada além do que ele deve comer. É uma fase que exige de você muita paciência e disponibilidade..

Amo bolsas e acessorios disse...

Ola, tenho um menino de 1 e 7 meses que esta com 88 cm e 17,500kg, por precaução pedi ao pediatra alguns exames de sangue o colesteroltotal 193, HDL deu 50, o LDL 127, VLDL 16 e o não HDL 143
Gostaria de saber se deveria procurar um medico ou nutricionista pois achei os valores do colesterol tota e do LDL muito altos