quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

AVEIA

A Aveia é um cereal nutritivo que possui cálcio, ferro, proteínas, além de vitaminas, carboidratos e fibras. É rica em fibras insolúveis e solúveis, que podem ajudar a evitar a constipação intestinal, controlar os índices de açúcar no sangue e os teores de gorduras no organismo.
.
Está em evidência atualmente pelo alto poder benéfico da sua fibra solúvel, denominada beta-glucana, que está relacionada à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol, podendo ajudar a reduzir o risco de doença cardiovascular. A fibra solúvel presente na aveia, a chamada ß-glucana, é responsável por grande parte das vantagens do consumo da aveia. As betas-glucanas retardam o esvaziamento gástrico, que tem como resultado uma maior saciedade. Elas, também, ao entrarem em contato com a água, formam géis que tornam o bolo fecal maior e mais viscoso e, com isso, ocorre uma menor absorção de substâncias presentes neste bolo, como glicose e colesterol, devido a uma menor ação de enzimas digestivas.
.
Para usufruir dos benefícios da aveia o seu consumo deve ser de cerca de 20g (1 colher de sopa cheia) por dia com pelo menos 1g de beta-glucana.
.Partilhar

sábado, 19 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS!

Partilhar

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

INTOLERÂNCIA À FRUTOSE

O organismo de algumas pessoas apresentam uma alergia pouco comum: aversão a frutas. A doença metabólica, chamada de intolerância à frutose ou fructosemia, pode se manifestar por herança genética ou na idade avançada. Se não tratada, a fructosemia pode causar a hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue) e distúrbios no fígado.
.
No primeiro caso, transmite-se por meio dos genes e se manifesta quando o bebê abandona o leite materno e começa a ingerir frutas e verduras. No segundo, com o passar dos anos, ocorre o envelhecimento do intestino, que começa a perder as enzimas que convertem os açúcares em moléculas. A frutose, açúcar presente em todas as frutas, encontra-se em maior quantidade na uva, no mel, na maçã e na pêra. Mas também está presente em alguns legumes, como a beterraba e é bastante utilizada para adoçar produtos alimentícios e bebidas.
.
A quantidade de pessoas afetadas é bem menor das que sofrem de intolerância à lactose (substância encontrada em derivados do leite). A frutose dentro do organismo tem a função de converter o açúcar em moléculas mais simples para que possam ser absorvidas pelo corpo. A alergia a esta substância tem como consequência a mudança de velocidade do intestino delgado. Isso altera a enzima que digere os açúcares, que não consegue "quebrá-los" e transformá-los em moléculas. Ao ser incapaz de absorver esses açúcares, as bactérias que se encontram no aparelho digestivo as fermentam e as transformam em gases, produzindo sintomas como, distensão abdominal (inchaço), flatulência, dispepsia (má digestão), irritabilidade, icterícia, vômitos e convulsões.
.
No momento em a pessoa sinta dores estomacais após o consumo de frutas ou produtos açucarados é importante que consulte um médico e nutricionista para checar se é portador da doença. No diagnóstico, são realizados exames simples e testes para verificar se os níveis de açúcar no sangue estão baixos e de tolerância à frutose. O único tratamento possível contra a intolerância é a retirada da frutose e da sacarose da alimentação. Para isso, a pessoa deve determinar quais alimentos contêm açúcar. Uma dica é ler as indicações nos rótulos e nas embalagens dos alimentos.
.
Partilhar

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

CHÁS VERDE, BRANCO E AMARELO

Eles são originados da mesma planta, a Camellia sinensis, mas possuem cores e sabor diferentes. Trata-se dos chás verde, branco e amarelo. Lançados no mercado nessa ordem, todos prometem ação diurética e auxílio em dietas de emagrecimento devido à aceleração do metabolismo no organismo. A diferença está na eficiência das ações.
.
O chá AMARELO é o mais poderoso entre as versões devido ao processo de secagem mais lento, o que resulta numa maior concentração de polifenóis, substância antioxidante que protege o corpo de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular: flavonoides e a catequina, que aceleram a queima de carboidratos e gorduras do corpo, e o tanino, que diminui o colesterol ruim e ajuda a prevenir doenças circulatórias. E são ricos em cafeína, que ajuda a eliminar a retenção de líquidos. Estudos também associam esses chás à manutenção da boa saúde do coração e ao aumento da imunidade. O chá BRANCO e o chá VERDE possuem as mesmas propriedades, mas em menores concentrações.
.
A Camellia sinensis ainda é a planta que dá origem ao chá PRETO, que não oferece nenhum desses benefícios. A explicação é o processo de produção dos diferentes chás, da colheita à torrefação. Os chás amarelo e branco são feitos com folhas jovens, colhidas antes da planta florescer, e brotos. Essas partes são cozidas a vapor e secas, sendo que as que passam por processo de secagem mais lento tornam-se integrantes do chá amarelo, mantendo íntegras as propriedades da planta. Os chás verde e preto passam por processo de fermentação, e este último ainda é torrado. A fermentação já diminui algumas propriedades benéficas ao corpo e a torrefação as elimina mantendo apenas a concentração de cafeína.
.
Partilhar

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

COMO PERDER PESO APÓS A GRAVIDEZ

Você acabou de ter um bebê. É hora de conhecer esse novo integrante da família, se adaptar à mudança da rotina, à amamentação. Agora não é mesmo o melhor momento para uma preocupação excessiva com a perda de peso. A média para perder o peso adquirido na gestação pode ser de até seis meses, e se estender um pouco mais para aquelas que já estavam acima do peso quando engravidaram ou engordaram além do necessário durante os nove meses. O ideal é que os quilinhos vão embora de forma forma saudável e tranquila.
.
VEJA ALGUMAS DICAS:
.
* Medidas radicais jamais. Elas podem prejudicar não somente a amamentação, mas também a sua disposição para as novas atribuições com o recém-nascido;
* Tenha a amamentação como grande aliada. Amamentar ajuda você a perder peso mais rapidamente e fortalece o vínculo entre mãe e filho;
* Atividade física e bem-estar. Praticar exercícios assim que seu obstetra liberar também traz benefícios para a sua saúde em geral. Mas isso não quer dizer que você possa ou deva fazer uma atividade “pesada”;
* Dieta equilibrada e saudável sempre. Ela ajuda as mães a reduzir o peso após o parto sem afetar a amamentação.
.
Aposte nisso e garanta a sua saúde e a do seu bebê!
.
Partilhar

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

METABOLISMO EM ALTA

A frase “tenho o metabolismo lento e por isso não consigo emagrecer” acomete a mente de muitas pessoas que buscam perder peso ou até mesmo aquelas que têm o objetivo de adquirir qualidade de vida associando alimentação e atividade física e mesmo assim se deparam com a dificuldade da perda de peso.
.
Não se pode e nem deve culpar o metabolismo sem antes fazer um recordatório alimentar detalhado, em outras palavras, analisar o hábito alimentar, quantidade e qualidade dos alimentos que se está ingerindo. Exames clínicos e laboratoriais são excelentes aliados na análise da saúde de cada individuo, afinal, algumas patologias podem levar a problemas de peso, seja dificultando quanto facilitando a perda do mesmo. É sempre interessante mantê-los em dia e nos conhecermos bem, para desta forma, ao descartarmos possíveis patologias e sabermos ao certo como está nossa alimentação, poderemos usufruir das dicas a seguir.
.
COLABORE COM O SEU METABOLISMO
.
* Evite gorduras maléficas (manteiga, chantilly, bacon, linguiça, margarina e gordura vegetal hidrogenada e prefira as gorduras benéficas ao organismo (castanha-do-pará, de caju, amêndoa, amendoim, nozes, pinhão, pistache, azeite de oliva extra virgem, abacate, semente de abóbora, gergelim e girassol). Cuidado com o exagero!
* Evite os carboidratos refinados (doce, açúcar, biscoito e bolo) e opte pelos integrais.
* Opte sempre pelas proteínas magras: lagarto, patinho, rosbife, peixe, frango, ricota, cottage, ovo, soja e derivados.
* Consuma pequenas porções de alimentos várias vezes ao dia, mantenha seu intestino funcionando bem, consuma diariamente alimentos in natura, faça atividade física regularmente, hidrate-se o dia todo e tenha bom sono.
.Partilhar

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

ALIMENTAÇÃO E CORRIDA

Alimentar-se antes dos treinos pode ser um desafio. Apesar da necessidade de combustível para um melhor desempenho, o corredor não deve fazer atividades físicas com o estômago totalmente cheio. O alimento remanescente no estômago durante o exercício pode causar indigestão, náuseas e até vômitos.
.
Uma boa recomendação é fazer uma refeição de duas a cinco horas antes do treinamento. Se o atleta está nervoso com relação ao seu desempenho, a digestão pode ser ainda mais lenta. A refeição ideal antes do exercício deve ser composta basicamente por carboidratos, moderada em proteínas e pobre em lipídeos. Os carboidratos são digeridos rapidamente, enquanto a digestão de proteínas e de lipídeos é mais lenta. As refeições ricas em lipídeos oferecidas antes do exercício (como muitas oferecidas em escolas e em redes de restaurantes fast-food) podem causar desconforto gástrico, flatulência e distensão gástrica.
.
REFEIÇÃO APÓS A ATIVIDADE FÍSICA
.
Alimentar-se para obter o melhor desempenho também inclui fazer uma escolha inteligente dos alimentos a serem ingeridos após o treinamento. A refeição adequada no período pós-exercício reabastece os músculos para o próximo evento ou competição. Na verdade, os músculos se recuperam mais facilmente durante os primeiros 30 minutos após uma atividade desgastante.
.
• Para recuperar totalmente a energia muscular, coma nos primeiros 30 minutos após o exercício e faça outras refeições pequenas depois de 2 e 4 horas.
• Se você não conseguir ingerir alimentos sólidos nos primeiros 30 minutos após o exercício ou se não houver alimentos disponíveis, procure beber 2 a 4 copos de uma bebida esportiva ou comer uma barra energética. Coma alimentos sólidos apenas 2 a 4 horas mais tarde.
• Hidrate-se após o exercício ou jogo. Pese-se e beba 3 copos de líquidos para cada 0,5 kg perdido durante a competição.
• Escolha alimentos ricos em carboidratos e moderados em proteína.
.
Partilhar

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

FALTA DE APETITE DAS CRIANÇAS: O QUE FAZER?

Uma das coisas que mais preocupam os pais é a inapetência de seus filhos. Depois de preparar a comida com todo o cuidado e amor, é difícil entender por que eles se recusam a comer. Mas, antes de se sentir angustiada e culpada, saiba que na maioria dos casos a falta de apetite é temporária e pode ser contornada com jeitinho.
.
A primeira coisa a fazer é conversar com o pediatra para descartar eventuais doenças que podem tirar seu apetite, como, por exemplo, anemia. Se nada for constatado e a criança estiver saudável, é preciso adotar certas medidas. A primeira é manter um intervalo em torno de duas horas entre as refeições, para que seu filho esteja com fome na hora de comer. Se ele for almoçar às 11 horas, não deve ingerir nada, até mesmo sucos, a partir das 9 da manhã. Resfriado, dor de garganta ou de ouvido levam o apetite embora mesmo. Algumas levam até uma semana para restabelecer a rotina de alimentação, mas isso não deve ser motivo de preocupação excessiva, pois o organismo dos pequenos possui uma reserva para enfrentar essas situações. Nesses momentos, é preciso ter muita paciência e tentar estimulá-las a se alimentar. Veja abaixo os principais conselhos dos especialistas.
.
* Ofereça os alimentos de que a criança mais gosta e sob a forma que aceita melhor.
* Dê preferência aos de consistência adequada, mais fáceis de engolir.
* Para evitar que ela fique desidratada, ofereça ao longo do dia muito líquido. Pode ser água, suco ou leite.
* Dê quantidades pequenas de comida por refeição e com maior freqüência. Caso a criança queira apenas um tipo de alimento, mantenha esse cardápio até que ela se recupere.
* Seja mais flexível quanto a horários e locais das refeições.
* Não obrigue a criança a comer. Isso a deixará nervosa e reduzirá ainda mais o seu apetite.
.
Outra dica é nunca disfarçar alimentos para enganar a criança se, por exemplo, ela está numa fase de só querer determinada comida. Também não convém oferecer a refeição em lugares pouco convencionais, como no jardim da casa ou na sala de TV. Tais atitudes só pioram o quadro. As refeições devem ser no mesmo local e horário. Para driblar a inapetência da criança, evite dar bebidas durante as refeições, pois reduzem o apetite, e não encha demais o prato dela. O ideal é servir porções menores e esperar que ela queira repetir.
.
Revista Crescer
.Partilhar

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

COMPULSÃO ALIMENTAR

A compulsão alimentar, é um sério transtorno que está presente no dia-a-dia da população, mas que ao mesmo tempo não recebe a devida atenção e possível diagnóstico. Pode ser descrito como: consumo de grande quantidade de comida, de forma incontrolável e de maneira rápida, até o ponto de sentir-se “cheio”, mas de maneira desconfortável.
.
Grandes períodos de restrição alimentar, problemas emocionais e psicológicos, ansiedade e frustração são alguns dos gatilhos para o desenvolvimento deste transtorno. O diagnóstico é estabelecido quando tal comportamento ocorre no mínimo de duas vezes por semana por um período mínimo de seis meses. É importante ressaltar que são muitas as conseqüências deste transtorno, são alguns deles: sentimento de culpa, ansiedade, depressão, desconforto gastrointestinal, fadiga, ganho de peso, possíveis patologias como doenças cardiovasculares, hipertensão, alteração nos níveis de triglicérides e colesterol dentre outros e diabetes.
.
Necessitamos de alimentos para a obtenção de energia, vitaminas e minerais, mas também aliamos a isso o prazer. No caso do transtorno a freqüência e o tipo de alimento na maioria das vezes são pobres em nutrientes e ricos em calorias, não estando presente a satisfação, mas sim a compulsão. A busca pelo emagrecimento pode levar ao desenvolvimento deste sério problema por meio das dietas muito restritivas. Para controle de peso, o ideal é que procure um profissional competente para que obtenha resultados de maneira saudável. Existem alguns fatores que devem ser levados em consideração: fatores genéticos, ambientais, metabólicos, culturais e psicológicos. Alguns especialistas acreditam que os mais perfeccionistas e exigentes tendem a ter mais possibilidades, já que estão sujeitos a maiores níveis de ansiedade e estresse.
.
Partilhar

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

ALIMENTE SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO

Desde o momento que nascemos estamos expostos a bactérias, vírus, fungos e outras substâncias estranhas ao nosso organismo, estas podem então vir a agredi-lo. Contudo, para combater esses inimigos possuímos o tão famoso sistema imunológico que apresenta células específicas que estão sempre alertas e prontas para defende-nos de tais substâncias.
.
Esse sistema pode muitas vezes ficar debilitado, quando isso acontece nos tornamos suscetíveis a todos os agentes estranhos citados acima que tendem a provocar resfriados, gripes ou outras doenças mais sérias, como infecções generalizadas e até mesmo o câncer. São fatores que podem fragilizar e assim gerar prejuízos para o sistema imunológico: estresse físico, ambientais (exemplo: poluição), emocionais (exemplo: depressão) e a alimentação desequilibrada, a qual está ligada diretamente aos demais fatores. O sistema imunológico, também conhecido como sistema imunitário, compreende todos os mecanismos pelos quais um organismo multicelular se defende de invasores internos, como bactérias, vírus ou parasitas. Está mais que confirmado que um indivíduo saudável e que possui uma alimentação diversificada, sendo rica em frutas, verduras, legumes e grãos integrais, está bem preparado para enfrentar gripes, infecções e outras doenças, visto que estes alimentos possuem grande quantidade de vitaminas e minerais, que tem ação direta em nosso sistema imunológico. As principais vitaminas e minerais que atuam fortalecendo nosso sistema imunológico são as vitaminas A, C, E e o ácido fólico e os minerais zinco e selênio, aí vão então os respectivos alimentos:
.
VITAMINA A - cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão.
VITAMINA C - Acerola, frutas cítricas (limão, laranja, lima), kiwi, caju, tomates e vegetais folhosos crus são fontes excelentes. Morangos, repolho e pimentão verde são boas fontes.
VITAMINA E - germe de trigo, óleos de soja, arroz, algodão, milho e girassol, amêndoas, nozes, castanha do Pará, vegetais folhosos e legumes.
ÁCIDO FÓLICO - fígado, feijões e vegetais folhosos verdes escuros (brócolis, couve, espinafre).
ZINCO - carnes, peixes (incluindo ostras e crustáceos), aves e leite. Cereais integrais, feijões e nozes são também boas fontes.
SELÊNIO - Castanha do Pará, alimentos marinhos, fígado, carne e aves são os alimentos mais ricos em selênio.
.
Partilhar

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

INTESTINO PRESO?

Siga as orientações e saiba como se livrar desse desconforto que acomete a maioria das mulheres e alguns homens. O ideal é associar a alimentação saudável, prática de atividade física regularmente, ingestão de água e consumo de fibras.
.
* FIBRAS: Consumo mínimo de 25 a 35 g de fibras solúveis e não solúveis por dia. As fibras solúveis são encontradas nos cereais integrais e as fibras insolúveis são encontradas nos legumes e frutas (celulose e pectina). Já a fibra dietética é encontrada no FOS e inulina e o consumo diário dever ser em média de 6 a 7 g
* LÍQUIDOS: Junto com as fibras facilitam a passagem dos alimentos pelo aparelho digestivo o mínimo necessário são 2 litros (8 copos) diários de água.
* LIMITAR A INGESTÃO DE CAFÉ: Estão incluídas também bebidas alcoólicas e refrigerantes, que irritam a mucosa intestinal prejudicando seu funcionamento.
* ATIVIDADE FÍSICA REGULAR: Os exercícios físicos promovem melhor resistência muscular auxiliando na motilidade intestinal.
.
ALIMENTOS FONTES DE FIBRAS
.
* FRUTAS: cada porção média contém em torno de 1 g de fibra. Pêra, ameixa, ameixa preta, nectarina, laranja, mamão, pêssego, uva consumir de 3 a 4 porções diárias.
* LEGUMES E VERDURAS: cada pires contém em torno de 2 g de fibra. Beterraba, brócolis, couves, ervilha fresca, abóbora, berinjela, vagem, abobrinha, nabo, broto de feijão, alcachofra e repolho – se consumidos crus apresentam mais efeitos.
* LEGUMINOSAS: cada pires cozido contém em torno de 2 g de fibra. Feijão, lentilha, grão de bico, ervilha partida.
* CEREAIS: cada pires contém em média 1,5 g de fibra. Arroz integral, macarrão integral (ativa), pão de centeio integral, pão de aveia, Nesfit, farinha de milho, aveia.
* FARELOS: contém mais de 2 g de fibra. Farelo de trigo, farelo de aveia (oat bran), granola, all bran (kellog’s), fibra 1 (Nestlé), biscoitos integrais (Ativa, Jasmine, Nutry cookies) Multifibras (marca Cerelus), linhaça.
.Partilhar

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

CHÁ DIMINUI CONSEQUÊNCIAS FÍSICAS DO STRESS

Quatro xícaras de chá preto durante cinco dias foram suficientes para reduzir os níveis de hormônio cortisol em pessoas estressadas. O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Londres e publicado na revista Psychopharmacology. O que agora desfia os pesquisadores é descobrir quais são exatamente quais substâncias presentes no chá são responsáveis pelo efeito. “Embora não pareça reduzir o stress subjetivo, o chá preto diminui significativamente os níveis de hormônio do stress, protegendo o organismo do risco de patologias crônicas e particularmente de doenças cardíacas”, explica Andrew Steptoe, coordenador da pesquisa.
.Partilhar

terça-feira, 17 de novembro de 2009

COMO O PALADAR INFANTIL SE DESENVOLVE

Por que as primeiras papinhas do bebê precisam ter um sabor suave? A maneira como os alimentos são apresentados inicialmente é de fundamental importância para o futuro hábito alimentar das crianças, pois elas passam a gostar do alimento desta maneira.
.
Já foi comprovado que a criança nasce com preferência para o sabor adocicado; no entanto, a adição de açúcar é desnecessária e deve ser evitada nos dois primeiros anos de vida, a oferta de alimentos doces em excesso pode fazer com que a criança se desinteresse por outros alimentos (cereais, verduras e legumes, alimentos que tem sabores menos intensos). Com relação ao teor de sal na dieta de lactentes, o mesmo deve ser reduzido, não apenas com o objetivo de contribuir para a formação de bons hábitos alimentares, como também para proteger o rim dos excessos de sódio que são danosos em curto e longo prazo, uma vez que a habilidade dos rins do lactente ainda não está totalmente desenvolvida antes do primeiro ano de vida.
.
Portanto, a introdução de alimentos muito condimetados ou muito doces poderá fazer com que a criança se habitue a ingerir alimentos não adequados (muito doces ou muito salgados) e tenha uma dieta pouco saudável quando adulta. O uso de sal e açúcar, por exemplo, deve ser feito com sempre com moderação. Atualmente já sabemos que o uso excessivo de sal pode predispor à pressão alta e o uso em excesso de açúcar, além de causar cáries pode fazer com que o bebê tenha preferênica pelo sabor doce e assim, aumentar o risco de obesidade no futuro. Além disso, o uso abusivo de açúcar e sal pode mascarar o sabor dos alimentos. Os alimentos têm sabores diferentes e próprios para cada tipo. O ideal é que não seja adicionado açúcar nas papas de frutas, uma vez que estas já são naturalemnte doces. No caso das papas de legumes os temperos, sempre naturais, podem ser utilizados, mas deve-se tomar cuidado com o uso abusivo, pois estes podem mascarar o sabor natural de cada alimento. O sal deve sempre ser utilizado com moderação.
.
Revista Crescer
.Partilhar

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

MELANCIA

A melancia é uma ótima opção para o verão! Além de refrescante, é uma fruta doce, muito nutritiva e de baixa caloria. É rica em vitamina A, C e do complexo B. Também apresenta cálcio, fósforo, ferro e muita água em sua composição. Hoje já se conhece o licopeno e glutationa, compostos que a melancia possui em abundância, que são responsáveis por proteger o organismo contra o câncer e a oxidação celular.
.
É recomendada para quem tem pressão alta, reumatismo ou gota. O suco de melancia provoca eliminação de ácido úrico, além de limpar o estômago e o intestino. Também é eficaz no tratamento da acidez estomacal, obesidade, bronquites crônicas, problemas de boca e garganta e infecções urinárias. Além disso, protege contra o câncer e a oxidação celular. O chá das sementes de melancia é vasodilatador, prestando contribuição destacada no combate à impotência sexual e hipertensão arterial. Cada 100g de melancia fornecem 31 calorias!
.
Partilhar

domingo, 15 de novembro de 2009

TRATAMENTO CONTRA DEPRESSÃO TEM NOVAS ALTERNATIVAS

Desânimo, falta de apetite, perda de energia, sentimento de fracasso, dificuldade de concentração, perda de libido, alterações de sono e memória. Esses são alguns dos sintomas da depressão, doença que segundo estudo realizado pela Organização Mundial da Saúde, em 20 anos, vai ser a mais comum do mundo.
.
Baseada em alimentos ricos em ômega 3, a dieta mediterrânea age no organismo e no cérebro das pessoas, amenizando os efeitos causados pela depressão. Ela tem como base principalmente peixes magros, azeite, frutas, verduras e legumes no geral e vinho em quantidade moderada. Com este tipo de dieta, os riscos de doenças associadas à má alimentação como diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares estarão reduzidos.
.
Veja abaixo a matéria completa do Jornal Rudge Ramos, de São Bernardo do Campo/SP, com meu depoimento.

.
Partilhar

sábado, 14 de novembro de 2009

CEREAIS INTEGRAIS: OS PROMOTORES DA SAÚDE

Muitas pessoas pensam que ao ingerir cereais integrais, estarão aumentando apenas a quantidade de fibras da sua dieta, mas isso não é verdade, este componente do nosso cardápio é mais rico do que se possa imaginar.
.
Para que um grão seja considerado integral, é preciso que este esteja completo, ou seja, possua três camadas: o farelo, denominado comumente de casca, o endosperma, porção intermediária e o gérmen, que é a semente. O farelo, que compõem a camada mais externa, é rico em fibra, vitamina B, proteína e microminerais; o endosperma constitui uma excelente fonte de energia para o corpo, pois fornece carboidratos complexos; e o gérmen, que por sua vez, possui alta quantidade de minerais, vitaminas, antioxidantes e fitonutrientes (substâncias naturais, presentes nas plantas, que fazem bem ao organismo).
.
SAIBA OS BENEFÍCIOS DAS FIBRAS
.
- Ajudam a prevenir a prisão de ventre, auxiliando no bom funcionamento intestinal;
- Ajudam a diminuir as taxas de colesterol no sangue;
- Produzem uma sensação de saciedade que ajuda na manutenção e na perda de peso;
- Auxiliam na manutenção dos níveis de açúcar no sangue;
- Reduzem o risco de alguns tipos de câncer, especialmente os associados à obesidade (no intestino e no estômago);
- Integram dietas saudáveis, com baixas calorias, contribuindo para a diminuição de problemas cardiovasculares.
.
Quando os grãos integrais passam pelo processo de industrialização, tornam-se refinados. São “jogadas fora” as porções do farelo e da semente, infelizmente isto resulta na perda de 3/4 das vitaminas e minerais. Fique de olho nos rótulos dos produtos antes de colocá-los no carrinho do supermercado. Embalagens com a palavra "integral" impressa, devem fazer parte do prato nosso de cada dia. Estudos revelam que o ideal é ingerir de 2 a 3 porções, ou 85 gramas de cereais integrais ao dia. São alimentos que fazem parte deste grupo: arroz, biscoito e pão integral, aveia, centeio, cevada, milho e trigo entre outros.
.
Partilhar

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

SAIBA MAIS SOBRE DIABETES

A insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, é responsável pelo transporte da glicose do sangue para o interior das células. Quando há falha na produção ou na ação desse hormônio, ocorre hiperglicemia (níveis elevados de glicose no sangue). A Diabetes Mellitus é resultante dessa incapacidade de absorção da glicose pelas nossas células.
.
COMO DEVE SER A ALIMENTAÇÃO?
.
- Horários para se alimentar: realizar de 05 a 06 refeições por dia, com o intervalo de três horas entre as refeições, evitando permanecer em jejum prolongado. Realizar uma refeição leve antes de dormir (por exemplo: iogurte desnatado, leite de soja ou tofu) e tomar café da manhã assim que acordar.
- Fibras vegetais: responsáveis por retardar a absorção de açúcares e gorduras. Dessa forma, as fibras auxiliam no controle da glicose, triglicérides e colesterol sangüíneos, além de contribuírem para o bom funcionamento intestinal. São fontes de fibras: cereais integrais (arroz integral, macarrão integral, pão integral, quinua, aveia, amaranto), legumes, frutas (prefira consumir com casca e bagaço) e hortaliças.
- Adoçantes: utilizá-los para adoçar as suas preparações. Atenção para aqueles que podem ir ao forno e fogão. Devem ser utilizados para adoçar líquidos como sucos, vitaminas e chás.
- Ômega – 3: é uma gordura monoinsaturada presente em óleo de peixes e peixes in natura, linhaça, nozes e quinua. Auxilia no controle do colesterol, triglicérides e pressão arterial.
.
CUDADO COM ALGUNS ALIMENTOS
.
- Carboidratos: arroz, batata, batata-doce, mandioquinha, cará, inhame, mandioca, milho, farinhas em geral, farofa, macarrão, pipoca e biscoitos são fontes de carboidratos. Se consumidos em excesso provocam hiperglicemia em diabéticos, já que os carboidratos são digeridos e transformados em glicose para serem absorvidos. Dessa forma evite consumi-los misturados em uma mesma refeição, como por exemplo: arroz + milho, batata + farofa, arroz + macarrão. Opte por apenas um alimento fonte de carboidrato em suas refeições.
- Açúcares – não consumir alimentos fonte de açúcares simples como: sorvetes, doces, guloseimas, mel, melado, caldo de cana, rapadura, entre outros, pois elevam a glicemia rapidamente.
- Gorduras – dê preferência aos óleos vegetais, como soja, canola, gergelim e girassol. Utilizar azeite de oliva extravirgem para temperar saladas ou sobre o prato já servido. Evitar embutidos, frituras, creme de leite, maionese e manteiga.
- Sal – consuma com moderação. Prefira os temperos naturais como açafrão, salsinha, alho, cebola, manjericão, manjerona, orégano, louro, alecrim e hortelã.
- Frutose – é o açúcar presente nas frutas e vegetais, que também pode elevar a glicemia. Por isso consuma as frutas com moderação.
.
Vale lembrar que a adequação do peso e a perda de gordura abdominal são fundamentais para garantir o controle da glicemia e evitar as complicações do diabetes mellitus. Uma reeducação alimentar associada com a prática de atividade física regular e orientada são os principais fatores aliados à qualidade de vida e ao equilíbrio do peso corporal. É de extrema importância verificar no rótulo do produto a frase SEM ADIÇÃO DE AÇÚCAR ou a palavra DIET, indicando que o produto pode ser consumido por diabéticos.
.
.
Partilhar

terça-feira, 10 de novembro de 2009

ESPORTE É CALMANTE NATURAL

A prática de exercícios físicos com regularidade é responsável pelo melhor condicionamento físico e também uma forma preventiva eficaz de afastar problemas cardíacos e de obesidade. Mas não é só isso. Os especialistas em todo o mundo garantem que a atividade física é fundamental na manutenção do equilíbrio emocional em todas as idades.
.
A explicação para isso, de acordo com Gilberto Fernando Xavier, professor associado do Departamento de Fisiologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo é simples. Fisicamente, nossos estados emocionais estão diretamente relacionados com as dinâmicas cerebrais: como o funcionamento dos neurotransmissores ou a quantidade de substâncias químicas produzidas e utilizadas pelo cérebro. “Quando realizamos esforço físico, nosso organismo aumenta a liberação de diversos neurotransmissores e hormônios que acabam alterando o funcionamento do próprio sistema nervoso.”
.
Uma dessas substâncias liberadas durante a prática de exercícios é a beta-endorfina e a serotonina. A beta-endorfina, além de gerar uma sensação de bem estar, altera o funcionamento de outros sistemas de neurotransmissores no sistema nervoso, o que contribui para um aumento da resistência ao estresse. Tanto a beta-endorfina quanto a serotonina têm papel fundamental nas áreas do cérebro que comandam nossas sensações de prazer e bem-estar.
De acordo com o especialista, os benefícios da atividade física no sistema nervoso já podem ser sentidos nos primeiros dias de atividade física. Porém, mudanças na química do cérebro se efetivam depois de aproximadamente 10 semanas de prática.
.Partilhar

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

LANCHINHO NOTURNO

Quem tem o hábito de fazer um lanchinho antes de se deitar deve dar preferência aos alimentos de fácil digestão, que podem até ajudar a melhorar o sono. Comer antes de deitar é uma questão polêmica entre os profissionais da saúde. Enquanto os profissionais especializados em medicina chinesa, por exemplo, pregam que este hábito não é bom para a saúde, porque é durante o sono que o corpo descansa, outros especialistas pregam que, de forma moderada, comer logo antes de ir para a cama pode até ser benéfico.
.
A nutricionista Regina Mestre Amengual, especialista em nutrologia clínica acredita que, por passarmos um período prolongado em jejum durante o sono, seria sensato consumir alimentos leves antes de ir dormir. “É importante para assegurar uma boa reserva de glicogênio e evitar hipoglicemia no início da madrugada”, explica. Para a nutricionista, devem ser privilegiados neste lanche as frutas - pois a frutose ajuda a acalmar e melhorar a qualidade do sono -, os legumes e as verduras, especialmente o alface, rico em substância opiácea, que melhora o sono. E também as proteínas com baixo teor de gordura, como ovos e lacticínios desnatados (leite, queijos e iogurtes). “O iogurte e o leite desnatado são ótimas opções por serem ricos em triptofano, o aminoácido precursor da serotonina - neurotransmissor responsável pelo humor e que, segundo pesquisas, ajuda a pessoa a ter um sono reparador”, diz ela.
.
Partilhar

domingo, 8 de novembro de 2009

ESPECIARIAS PODEM AJUDAR NO COMBATE À OBESIDADE

Um estudo feito por pesquisadores da Tufts University, em Bostom, mostrou que as tão conhecidas e saborosas especiarias usadas pelas donas de casa podem ajudar no combate à obesidade.
.
O resultado se deu a partir da análise de um grupo de ratos. Parte deste grupo foi alimentada com alto teor de gordura durante 12 semanas, enquanto a outra parte recebeu a mesma dosagem de gordura só que adicionada com substâncias como a curcumina, presentes em algumas especiarias, em especial no curry e no açafrão, ambos da família do gengibre. Após o período de testes, averiguou-se que os animais que receberam a alimentação adicionada apresentavam baixos níveis de colesterol no sangue em relação aos demais.
.
Segundo os cientistas, tais substâncias são capazes de inibir a formação de novas células de gordura no organismo devido a sua ação de aceleração digestiva. Por suas propriedades inibidoras, as especiarias ricas em curcumina, podem auxiliar também no tratamento de outras doenças como o câncer e a esclerose. Adicionar mais sabor aos pratos, sem acrescentar calorias, é um dos segredos das dietas que dão certo. E, para isso, conhecer bem os temperos é fundamental. Eles são pouco calóricos e deixam as receitas deliciosas.
.
Partilhar

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

LEITE: ADOLESCENTE TEM QUE BEBER

Hora de ir para a aula e nada de a garotada acordar... Quando finalmente consegue se livrar da preguicite adolescente, só dá tempo de sair voando, mal tomando o café da manhã. A cena, frequente na convivência familiar, oferece mais risco do que simplesmente aumentar o estresse de pais e filhos por causa da correria matinal. O hábito de pular a primeira refeição do dia pode, sim, prejudicar o desenvolvimento dos jovens. Em primeiro lugar, porque ali está uma parcela da energia de que eles necessitam para segurar a onda até a noite. Mas o mais importante é que geralmente os alimentos ricos em cálcio são oferecidos pela manhã.
.
Adolescentes que fazem o desjejum direito possuem quase o dobro da quantidade de cálcio do que aqueles que não fazem essa refeição. No período da adolescência, formamos de 80 a 90% da quantidade de osso que teremos por toda a vida. Até por questões hormonais, parte desse osso, fatalmente, se perderá na maturidade — especialmente depois da menopausa, no caso das mulheres. Essa perda, porém, talvez nem sequer faça falta, se a massa óssea reunida na juventude for da pesada. Na puberdade, sua formação está a pleno vapor, porque os hormônios sexuais ajudam a incorporar o mineral aos ossos.
.
Segundo especialistas, a formação da ossatura pode ir até quase os 30 anos. O consenso, porém, é que a adolescência é o melhor período para investir em ossos fortes. E, para que o cálcio exerça sua função de fortalecer o esqueleto, deve haver outro nutriente: a vitamina D. Ela está em alimentos como o próprio leite e em alguns peixes, mas sua principal fonte é o sol. A prática de atividade física pelos adolescentes também é muito importante para a saúde dos ossos. Além de colágeno e de minerais, o tecido ósseo tem células que participam da sua formação e outras que auxiliam a destruí-lo e reabsorvê-lo. Quando pressionadas pelos músculos ou pelo impacto de um exercício, as células que concebem os ossos, chamadas de osteoblastos, funcionam melhor. Aí o esqueleto fica mais robusto.
.
Revista Saúde
.Partilhar

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

COMER DEVAGAR PODE AJUDAR NO CONTROLE DO PESO

Colocar menores quantidades de alimento na boca e mastigar por mais tempo pode ajudar no controle do peso, segundo estudo publicado esta semana na revista especializada Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. Segundo os pesquisadores, comer mais rapidamente pode atrapalhar a liberação de hormônios responsáveis pela sensação de satisfação, fazendo com que as pessoas comam em excesso.
.
A pesquisa avaliou 17 homens saudáveis que tiveram que, em duas ocasiões diferentes, comer 300 ml de sorvete em cinco e 30 minutos. Analisando amostras de sangue, os pesquisadores observaram que, ao comer mais devagar, os voluntários tinham maior resposta do peptídeo anorexigênico, o que leva a uma redução do apetite. Os especialistas explicam que o estudo oferece evidências importantes para entender aspectos da atual epidemia de obesidade. “Muitas pessoas, pressionadas por trabalhos e condições de vida demandantes, comem mais rapidamente e em maiores quantidades do que no passado”, ressaltou o pesquisador grego Alexander Kokkinos. “Nosso estudo oferece uma possível explicação para a relação entre a velocidade em comer e a alimentação em excesso, mostrando que a taxa na qual alguém come pode afetar a liberação de hormônios gastrointestinais que sinalizam para cérebro parar de comer”.
.
Partilhar

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

HIDRATAÇÃO DAS CRIANÇAS NO CALOR

A hidratação das crianças merece cuidados, principalmente nesses dias de calor, em que elas perdem muito líquido pela transpiração e pela urina. Mas não espere que ela peça um copo de água para você. A atenção deve ser maior ainda naquelas que estão com uma virose intestinal, com vômito e diarréia, para que não desidratem.
.
Quando desidratada, a criança fica com os olhos fundos, sem brilho, com a boca seca e a saliva espessa, além de perder elasticidade da pele e diminuir a quantidade de xixi. Ela pode ainda alternar momentos de agitação e apatia. Se a desidratação for leve, os pais conseguem contornar a situação oferecendo líquidos em casa, mas, em casos mais graves, é preciso que fique no hospital. Lembre-se de que a criança precisa de pelo menos 4 copos de água por dia para manter a hidratação e o bom funcionamento do intestino.
.
Algumas medidas simples fazem a diferença. Veja:

- Ofereça água ao seu filho, mesmo que ele não peça. Sirva em pequenas quantidades e, de preferência, mais para o gelado do que em temperatura ambiente, que torna a absorção mais rápida;
- Água de coco e chás, como erva doce ou cidreira, também são boas alternativas; - Evite os refrigerantes, que, além de gaseificados, têm açúcar e engordam;
- Os sucos de melão e melancia têm alto poder de hidratação, são fontes de potássio e água e não precisam ser adoçados;
- Os alimentos também ajudam a hidratar e devem ser sempre frescos e de fácil digestão. Incentive o consumo de frutas, legumes e verduras. E não se assuste: é normal o apetite da criança diminuir em dias quentes;
- O ambiente onde a criança está deve ser sempre arejado. Se for preciso, use um ventilador, desde que o vento não fique direto nela;
- Deixe seu filho com roupas frescas. Dê preferência aos tecidos de fibra natural, como o algodão, que absorvem o suor do corpo e mantém a temperatura do organismo;
- Cuidado com o sol. Em excesso, ele pode desidratar a criança, além de provocar graves queimaduras. Deixe seu filho sempre protegido, com protetor solar, boné, roupa confortável e leve. Evite ainda que fique exposto ao sol entre 10h e 16h;
- As crianças que se alimentam exclusivamente com o leite materno não precisam de complemento na hidratação, a não ser em casos específicos.
.
Revista Crescer
.Partilhar

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

BEBER MUITA CERVEJA DE UMA SÓ VEZ PROVOCA BARRIGA

A culpa pela famosa "barriguinha de cerveja" está mais relacionada à quantidade exagerada que se bebe de uma só vez do que às bebidas alcoólicas em si, indica estudo realizado pela Sociedade Europeia de Cardiologia.
.
A pesquisa, feita com 28.594 pessoas, revela que aquelas que bebem pelo menos 80 gramas de álcool em uma única ocasião têm mais risco de acumular gordura abdominal do que as pessoas que consumirem a mesma quantidade, mas ao longo de diversos dias. Segundo Marcio Mancini, presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), como a cerveja possui menor teor alcoólico do que vinhos e destilados, é mais comum ser consumida em grandes quantidades em uma única oportunidade, geralmente com o acompanhamento de salgados e porções calóricas. "Tudo de uma só vez. Isso é o prejudicial", explica.
.
Daniel Lerário, endocrinologista do hospital Albert Einstein e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, explica que as pessoas que consomem bebidas alcoólicas tendem, sim, a ficar com um pouco de barriga -principalmente no caso de cerveja e vinho, que contribuem para o aumento da gordura localizada. No entanto, ele afirma que a bebida sozinha não é responsável pelo excesso de peso. "Basta observar como os alcoolistas são magros", diz.
.
Partilhar

sábado, 31 de outubro de 2009

MACARRÃO INSTANTÂNEO FAZ MAL A SAÚDE

As dez principais versões de macarrão instantâneo, de diferentes fabricantes, fazem mal à saúde, segundo a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste). Por meio de análise dos produtos, a entidade constatou que o tempero em pó (que vem num saquinho) tem mais sódio que o valor total diário recomendado para o consumo e quantidades abusivas de glutamato monossódico, conhecido como realçador de sabor, que pode causar dependência. Nos macarrões, também foram encontradas quantidade excessiva de gordura.
.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a ingestão diária de, no máximo, 2g de sódio ou 4g de sal. Entre os produtos avaliados, a menor concentração de sódio encontrada foi de 16g a cada 100g do sachê de tempero, no Nissin Lamen Light. As marcas Qualitá e Piraquê foram as que mais apresentaram a substância acima da quantidade ideal diária em seus produtos. Levando em conta que o sachê utilizado tem 8 g, a quantidade de sódio nos dois produtos com a pior avaliação é de 2,32 g - mais que a porção diária recomendada.
.
O sódio é utilizado como sal nos macarrões instantâneos e o consumo excessivo é fator de risco para problemas cardíacos e hipertensão. O sódio é necessário para o equilíbrio hídrico do corpo. Ele atua na transpiração, na urina e, no sangue, controla a saída e entrada de líquidos das células. Mas, em excesso, o sódio é o grande vilão da pressão arterial. Em relação aos perigos do glutamato monossódico, é utilizado para mascarar a pobreza de ingredientes. Ainda não há estudos que comprovem o impacto da substância no organismo. Ele atua como um realçador do sabor e existem indícios de que pode levar à dependência.
.
Enxaqueca, dor de cabeça, náusea, vermelhidão facial, dor no pescoço, queimação no peito, sudorese e ondas de calor são reações observadas pelos especialistas em pessoas que consomem grandes quantidades de glutamato. No macarrão da Maggi Lamenitos, a Pro Teste detectou até 242g por 1kg do produto. As marcas avaliadas foram Adria, Carrefour, Great Value, Maggi, Nissin Lamen, Piraquê, Qualitá, Renata Express, Maggi Lamenitos e Nissin Turma da Mônica.
.
Partilhar

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

PALESTRA NUTRIÇÃO E QUALIDADE DE VIDA - PREVENÇÃO DA OBESIDADE

Palestra IV SIPAT PUC Minas em Arcos/MG.
-> Nutrição e Qualidade de Vida - Prevenção da Obesidade <-
Dia 30/10/2009 às 15horas no auditório PUC Arcos.
.
.Partilhar

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

CARNE DE CRUSTÁCEO TEM MUITOS NUTRIENTES

Os crustáceos são ricos em nutrientes, porém o seu consumo deve ser moderado e o armazenamento e preparo requerem alguns cuidados. São ricos em proteínas, pobres em gordura e a proporção calórica é de 1 kcal por grama. E as gorduras presentes nesse tipo de carne, são sobretudo, as insaturadas – que são as mais saudáveis. Os crustáceos fornecem ainda cálcio, magnésio, ferro e fósforo. Então se você gosta, vale a pena consumir – desde que tenha alguns cuidados.
.
Os crustáceos são ricos em colesterol, por isso o consumo deve ser moderado. Além disso, os frutos do mar são muito sensíveis à contaminação por microorganismos causadores de intoxicações alimentares. O ideal é comprar fresco e cozinhar o quanto antes. Se for guardar na geladeira, não armazene por mais de dois dias. Leve ao fogo em temperatura baixa.
.
Veja qual o melhor tempo de cozimento para cada tipo de crustáceo:
.
CARANGUEJO: ferver por 15 a 20 minutos.
SIRI: ferver por 5 a 10 minutos, conforme o tamanho.
CAMARÃO E LAGOSTIM: os pequenos, basta ferver. Os grandes, deixe ferver por mais 3 minutos.
LAGOSTA: Até meio quilo, ferva durante 10 a 15 minutos. Para cada meio quilo a mais na panela, acrescente 5 minutos ao tempo de cozimento.
.
Partilhar

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

DIETA ORTOMOLECULAR

Esta dieta foi desenvolvida a partir dos princípios da medicina ortomolecular. O tratamento possui três pontos principais: atividade física, alimentação saudável (com suplementação, se preciso) e mudança comportamental. Se o indivíduo já consome uma alimentação balanceada, não é necessário fazer a suplementação com vitaminas e minerais. O consumo de alimentos funcionais é incentivado nessa dieta.
.
Antes de iniciar o tratamento ortomolecular, é necessário que sejam feitos diversos exames: fio de cabelo, sangue, urina ou saliva, com o objetivo de avaliar a concentração de vitaminas e minerais no organismo. De acordo com resultados o profissional elabora uma dieta personalizada e caso seja necessário, prescreve suplementos para equilibrar todos os sistemas do organismo. O principal exame solicitado antes do início do tratamento é o mineralograma (exame do fio de cabelo), que apresenta em seus resultados, possíveis excessos de minerais pesados, como o chumbo e alumínio.
.
O segredo dessa prática é corrigir carências e excessos de vitaminas e minerais no organismo para neutralizar os radicais livres e retardar o envelhecimento. Vários fatores externos, como stress, poluição, cigarro, álcool e alimentação desequilibrada, colaboram para a produção exagerada dessas moléculas instáveis. Seus efeitos prejudiciais ficam visíveis na falta de vitalidade da pele e do cabelo. O ajuste de nutrientes, baseado na mudança na alimentação mexe também com o metabolismo e melhora o funcionamento do intestino, facilitando a queima de gordura e eliminação de toxinas. As mudanças prometidas pela dieta ortomolecular são: mais disposição, melhora na função sexual, cabelos com melhor crescimento, melhora da memória, melhora da função cardiovascular, perda de peso e melhora do aspecto da pele.
.
A receita é abandonar as refeições rápidas e os alimentos industrializados, pobres no que os ortomoleculares chamam de nutrientes vivos e essenciais. Isso porque a alimentação desequilibrada é uma das grandes responsáveis pela formação dos radicais livres. Seu cardápio deve ser rico em alimentos integrais, frescos e funcionais, aqueles que, além de nutrir, oferecem substâncias que fortalecem o sistema imunológico, combatem os radicais livres e aceleram o metabolismo. Não existem evidencias científicas que comprovem a eficácia deste tratamento, porém, a prática de atividade física, alimentação saudável e fracionada proporcionam reais benefícios à saúde. A suplementação de vitaminas e minerais deve ser feita com cautela, pois o excesso de algumas vitaminas e minerais pode ser prejudicial à saúde. O acompanhamento com nutricionista é essencial.
.
Nutrição em Foco
.Partilhar

domingo, 18 de outubro de 2009

MELHOR IDADE: ATENÇÃO REDOBRADA COM ALIMENTAÇÃO

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), esta população, só no Brasil, é formada por 14,5 milhões de pessoas, e não para de crescer. Até 2025, seremos o sexto país do mundo com o maior número de pessoas idosas. Ao contrário do que muitos possam pensar, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que 62,4% deles são responsáveis pelos domicílios.
.
Mais um motivo para ter atenção redobrada com a saúde. Infelizmente, não é o que acontece. Na contramão destas estatísticas está a constatação da Secretaria de Saúde de São Paulo: mais da metade dos idosos no Estado está com sobrepeso. A informação é fruto de uma pesquisa feita entre 2007 e 2008, que avaliou 5.957 pacientes acima dos 60 anos que passaram por atendimento no Sistema Único de Saúde. Destes, 52% estavam acima do peso. Entre as mulheres o fato é ainda mais grave: são 55,9% acima do peso contra 44,6% dos homens.
.
Estes números podem ser explicados, segundo os pesquisadores, pelo sedentarismo, problemas hormonais e má alimentação. Como consequência, estes indivíduos acabam mais vulneráveis a hipertensão arterial, acidente vascular cerebral (AVC), infarto, incapacidade de movimentação, diabetes, entre outros problemas. Outro problema frequente entre os indivíduos de mais idade, que contribui para os distúrbios alimentares, é a alteração do paladar, que com o passar dos anos fica menos aguçado. Segundo especialistas do Grupo de Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, isso faz com que os idosos percam a vontade de se alimentar corretamente, aumentando a carência de determinados nutrientes e vitaminas no organismo e levando à desnutrição.
.
Estratégias como ter uma boa higiene oral, evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a conservar a sensibilidade do paladar ao longo dos anos, prolongando a vida com qualidade. Para isso, são também fundamentais a prática regular de atividade física, alimentação saudável e procurar um médico regularmente para avaliações de rotina.
.
.
Partilhar

sábado, 17 de outubro de 2009

ALIMENTOS QUE ESTIMULAM A GLÂNDULA TIREOIDE

Uma queda brusca nas reservas de energia, um cansaço implacável, o intestino que resolve travar, inchaços nas pernas e sem falar nos ponteiros da balança que custam a baixar. Estes podem ser os sinais de que a tireóide está funcionando em marcha lenta. A pequena glândula endócrina, em formato de borboleta e localizada na parte anterior do pescoço, no famoso gogó, é responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que regulam o metabolismo.
.
A tireoide produz principalmente o T4 que será transformado dentro das células em T3, o hormônio ativo. O T3 se ligará a receptores no núcleo das células e incitará o funcionamento das mesmas. O T3 age em praticamente todos os órgãos, estimulando várias funções. Por exemplo, no coração, controla os batimentos cardíacos; no intestino, monitora o peristaltismo e a frequência de evacuações; e no cérebro, interfere na memória, no humor e em outras funções cognitivas.
.
E quando a tireoide desacelera - problema conhecido como hipotireoidismo - todo o corpo fica preguiçoso. Com a diminuição no metabolismo geral, há uma verdadeira pane e, ainda, a tendência a engordar, que pode chegar a 10% do peso corporal. Mas, atenção! Segundo o endocrinologista Filippo Pedrinola, apesar do problema poder sim aumentar a silhueta, raramente a deficiência da tireoide leva à obesidade. O tratamento é feito por meio da reposição hormonal com levotiroxina, que deve ser ingerida diariamente em jejum. Mas, além do hipotireoidismo, que é a disfunção mais comum na glândula, há um outro distúrbio preocupante: o hipertireoidismo. A doença é caracterizada pela aceleração da tireoide, ou seja, pela produção excessiva de T3 e T4. Os sintomas mais comuns são insônia, taquicardia, irritabilidade, falta de concentração e, ao contrário do hipotireoidismo, perda abrupta de peso. O tratamento pode incluir a droga antitireoidiana.
.
No momento em que a produção de T3 e T4 fica muito baixa, a hipófise recebe a mensagem para produzir mais TSH, hormônio que vai estimular a fabricação dos dois primeiros. Mas quando os níveis de T3 e T4 aumentam, a hipófise é avisada para cessar a produção de TSH. É por essa razão que um dos exames sanguíneos que verificam o funcionamento da tireoide é o nível de TSH. Se estiver muito alto, o resultado aponta o hipotireoidismo. Porém, se estiver baixo, indica hipertireoidismo.
.
Alimentos que estimulam a tireoide (fontes de iodo): leite, gema de ovo, algas, frutos do mar, peixes de água salgada, cereais integrais, sementes, laranja, castanhas, carne vermelha.
.Partilhar

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

AS CORES DOS ALIMENTOS

HOJE É O DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO!
.
Nos alimentos, os pigmentos são os responsáveis pelas cores e essas substâncias, além de colorir desenvolvem funções importantes na prevenção e na proteção do organismo contra doenças infecciosas. Saiba os significados das cores dos alimentos:
.
BRANCOS: leite, queijo, couve-flor, batata, arroz, cogumelo e banana. São fontes de cálcio e de potássio. Contribuem na formação e manutenção dos ossos, ajudam na regulação dos batimentos cardíacos e são fundamentais para funcionamento do sistema nervoso e dos músculos.
.
VERMELHOS: morango, tomate, melancia, caqui, goiaba vermelha, framboesa, cereja. Esses alimentos possuem uma substância chamada licopeno, que além de ser responsável pela tonalidade vermelha, age como antioxidante. São protetores eficaz contra o aparecimento de câncer de próstata e estimula a circulação sangüínea.
.
AMARELOS: mamão, cenoura, manga, laranja, abóbora, pêssego e o damasco. São ricos em vitamina B-3 e ácido clorogênico. Mantêm o sistema nervoso saudável, ajudando a prevenir o câncer de mama e ajuda a proteger o coração.
.
ARROXEADOS: uva, ameixa, figo, beterraba ou repolho-roxo. Contêm ácido elágico. Retarda o envelhecimento e neutraliza as substâncias cancerígenas antes mesmo delas alterarem o código genético.
.
VERDES: vegetais folhosos, pimentão, salsão e as ervas. Possuem clorofila e vitamina A. Desintoxicam as células, inibem os radicais livres, tem efeito anticancerígeno, ajudam a proteger o coração e protegem o cabelo e a pele.
.
MARRONS: nozes, aveia, castanhas e cereais integrais. As fibras e vitaminas do complexo B e E são encontrados principalmente nesses alimentos de cor marrom. Melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade, a depressão e previnem o câncer e as doenças cardiovasculares.
.Partilhar

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

OBESIDADE É A SEGUNDA MAIOR CAUSA DE CÂNCER

A obesidade cresce rapidamente no mundo todo e oncologistas estão em alerta. A causa de tanta preocupação é o resultado de uma pesquisa feita pela União Internacional de Combate ao Câncer (UICC) que mostra que 30% dos casos de câncer nos países ocidentais são causados pela combinação da má alimentação com o sedentarismo, que também traz como consequência o sobrepeso. A obesidade ocupa a segunda posição entre as prováveis causas de câncer, só perdendo para o cigarro. A maioria das pessoas acham que o excesso de peso causa apenas problemas cardíacos, vasculares e diabetes.
.
"Muitos se preocupam com a estética, mas a obesidade hoje se tornou um problema de saúde pública e é vista como uma epidemia, principalmente na América Latina", alerta Fernando Medina da Cunha, diretor científico do Centro de Oncologia Campinas. De acordo como a Organização Mundial de Saúde, entre um terço e um quarto dos casos de câncer no mundo podem estar relacionados ao excesso de peso e à falta de atividade física.
.
"Quanto mais células se duplicam, maiores as chances de algo dar errado na célula e originar uma célula maligna. Esses hormônios adicionais levam a uma rápida reprodução das células de câncer. Além do que, as células de gordura podem manter os agentes que causam o câncer escondidos no corpo e levar ao desenvolvimento da doença", explica Medina. O relatório ressalta que, os riscos de câncer de mama após a menopausa, câncer de cólon, próstata, esôfago, endométrio e rins são maiores entre não fumantes acima do peso e adultos obesos.
.
Andar ao menos 30 minutos por dia, parar de fumar e manter uma alimentação equilibrada devem ser as primeiras medidas adotadas para se ter uma vida saudável. A obesidade e o hábito de fumar são os fatores que mais contribuem para a manifestação do câncer e podem ser fatores decisivos na sobrevida dos pacientes que convivem com a doença. A pesquisa revela que a obesidade aumentou entre os brasileiros: 13% dos adultos são obesos, sendo maior o índice nas mulheres (13,6%) do que entre os homens (12,4%). O índice de brasileiros com excesso de peso se manteve estável nos últimos três anos. Entre os adultos das 26 capitais e do Distrito Federal, 43,3% estão acima do peso. Neste caso, a frequência entre os homens é maior: 47,3% contra 39,5% das mulheres.
.Partilhar

terça-feira, 13 de outubro de 2009

DESVENDANDO RÓTULOS

Você sabe o que significa: glutamato monossódico, fenilalanina, acidulante, flavonóide? São as substâncias presentes nos alimentos industrializados e que constam nos rótulos dos produtos. De acordo com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os rótulos devem apresentar:
.
• Nome do produto
• Peso
• Identificação de origem
• Lote
• Prazo de validade
• Instruções sobre preparo e uso
• Valor calórico
• Informação nutricional
• Lista de ingredientes
.
O Código de Defesa do Consumidor garante o direito a uma informação clara e precisa nas embalagens dos alimentos. Várias pessoas possuem intolerâncias e alergias a algumas substâncias presentes nos alimentos, e a sua identificação nos rótulos é um passo importante para o diagnóstico desses casos. Abaixo, vamos “desvendar” os mistérios por trás desses nomes:
.
CONTÉM FENILALANINA: A fenilalanina é um dos responsáveis pela produção de adrenalina, fundamental à nossa sobrevivência. Ela realça o humor e a disposição, diminui as dores, auxilia na memória e no aprendizado, e ainda reduz o apetite. A fenilalanina está presente no aspartame e na sacarina, edulcorantes que devem ser usados por tempo limitado por diabéticos, gestantes e pessoas com doenças auto-imunes, principalmente em temperaturas elevadas.
.
CONTÉM GLÚTEN: Essa proteína, encontrada na semente de cereais (como trigo, cevada, aveia e centeio), é usada para dar consistência, elasticidade e leveza à massa dos alimentos, em geral bolos e biscoitos. Porém, o problema é que ela apresenta aminoácidos tóxicos em sua composição, o que pode provocar alguns danos à saúde. Muitas pessoas têm intolerância ao glúten, mas não percebem o problema, porque os sintomas (distensão abdominal, dor de cabeça e má digestão) são frequentemente confundidos com outros distúrbios.
.
CORANTES: A tartazina, mais conhecida como corante amarelo, pode provocar reações alérgicas adversas em pessoas sensíveis. Asma, hiperatividade e até o aparecimento de cânceres são os efeitos mais graves.
.
GORDURAS TRANS: As gorduras trans têm a finalidade de melhorar a consistência e aumentar a validade do produto, sendo vastamente encontradas no sorvete, na batata-frita, nos salgadinhos e bolos industrializados. Usado em excesso, podem causar aumento do colesterol total e do ruim, e redução do colesterol bom, o que favorece a ocorrência de problemas cardíacos. Esse tipo de gordura está sendo banida da indústria alimentícia.
.
CONSERVANTES: Os conservantes são encontrados nos alimentos industrializados e são constituídos em sua maioria por ácidos orgânicos que impedem ou retardam alterações causadas por microrganismos. Podem provocar reações alérgicas semelhantes às dos corantes. O BHT, em especial, pode ser tóxico para o sistema nervoso.
.
GLUTAMATO MONOSSÓDICO: Alguns condimentos são dignos de alerta. O glutamato monossódico, por exemplo, tem a finalidade de realçar o sabor dos pratos salgados. Em algumas pessoas às vezes provocam alergias, dores de cabeça e depressão com seu uso.
.
PRODUTO NATURAL: Não são todos os naturais que são inocentes, tudo pode causar irritação. As pessoas acham que esses produtos são inofensivos. O mel, por exemplo, pode provocar alergia e estar contaminado com bactérias. Portanto, o importante é o consumo consciente!
.
Partilhar

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

MANEIRAS DE FAZER A CRIANÇA COMER FRUTAS

Está difícil convencer seu filho de experimentar uma fruta? Confira as dicas para facilitar o processo.
.
1 Ofereça as mais variadas opções. Assim, se ela não gostar de algum tipo (as ácidas, por exemplo), pode se interessar por outro.
2 Que tal levá-la com você à feira ou ao mercado? A oportunidade de escolher as frutas pode aumentar a vontade.
3 Se ela não quiser provar de jeito nenhum, tente fazer um suco. Vale misturar duas ou mais frutas.
4 Sorvete de fruta feito em casa também é legal. Vocês podem até fazer juntos, o que é melhor ainda.
5 Faça uma salada de frutas. Depois, chame a família toda para comer. A criança vai se sentir estimulada vendo os pais provando o mesmo que ela.
.
Revista Crescer
.
Partilhar

domingo, 11 de outubro de 2009

AZEITE DE OLIVA

O azeite é um produto alimentar, usado como tempero, produzido a partir da azeitona, fruto advindo das oliveiras. Trata-se, pois, de um alimento antigo, clássico da culinária contemporânea, regular na dieta mediterrânea e nos dias atuais presente em grande parte das cozinhas. Além dos benefícios para a saúde o azeite adiciona à comida um sabor e aroma peculiares. A região mediterrânea, atualmente, é responsável por 95% da produção mundial de azeite, favorecida pelas suas condições climáticas, propícias ao cultivo das oliveiras, com bastante sol e clima seco.
.
O óleo de oliva possui várias substancias benéficas a saúde. Ele pode reduzir a quantidade de LDL (mau colesterol) do organismo, devido a sua grande quantidade de gordura monoinsaturada, o fator importante é que essa gordura não se transforma em colesterol. Esse fator reduz o risco de infarto ou AVC, uma vez que o consumo regular do óleo de oliva reduz a formação de placas de ateroma nas paredes dos vasos sanguíneos.
.
Outro fator importante para a saúde é que o óleo de oliva previne oxidações biológicas porque é rico em polifenóis os quais reduzem a formação de radicais livres. Os radicais livres são muito nocivos a saúde, pois são responsáveis pelo envelhecimento, e doenças degenerativas, tendo como exemplo o câncer. Cientistas observaram que os povos das regiões do mediterrâneo tem vida saudável com baixo nível de infarto e câncer, por esses povos serem os maiores consumidores do óleo de oliva, e outras substâncias de uma dieta saudável, peixe, verduras.
.
Portal do Coração
.
Partilhar

sábado, 10 de outubro de 2009

CHÁS

Os chás possuem alguma contraindicação? Crianças e gestantes podem consumí-los? E indivíduos com diabetes, hipertensão, insuficiência renal e cardíaca?
.
Os chás branco, vermelho, preto e verde são extraídos da mesma planta, a Camellia Sinensis, os benefícios são os mesmos, com potencialidades diferentes. A diferença no processo de fabricação é que define as diferencas na quantidade de polifenóis. O chá verde em conjunto com uma dieta balanceada pode trazer grandes benefícios à saúde.
.
Cada planta tem um princípio ativo diferente, dependendo da finalidade e do efeito que a pessoa deseja. O chá verde (planta-Camellia Sinensis) não seria aconselhável para crianças. Como a criança é muito mais sensível quando comparada a um adulto, para um efeito laxativo, calmante ou digestivo outras ervas seriam mais indicadas. Os orientais desde a infância já tomam o chá verde. Dentre muitas funções ele pode também ser usado para estabelecer os mecanismos imunológiocs e tem efeito na prevenção de infecções por conta da ação imunomoduladora. Por estes efeitos pode ser indicado para crianças em idade escolar e em uma dosagem de 1 xícara ao dia, longe das refeições. O Chá verde não é aconselhável para grávidas, nutrizes, paciente renal crônico e pode ter interação medicamentosa com remédios que contenham cafeína, mas tudo vai depender da individualidade de cada caso.
.
A indicação do chá verde deve ser feita pelo nutricionista após uma anamnese bem detalhada, para que o chá possa trazer beneficios e não desconfortos. Um indivíduo, por exemplo, que tem dificuldade de dormir, o chá é aconselhável tomar a última xícara até as 17h ou mesmo um indivíduo com enxaqueca pode ser sensível a cafeína que tambem é encontrada no chá (em menos quantidade que do café e com absorção mais lenta), deve-se mudar toda a dieta e introduzir o chá gradativamente para não agravar seu quadro. Existem muitos estudos que mostram o efeito positivo do consumo de chá verde na perda de peso. Existem também trabalhos sobre a relação entre o chá verde e patologias como hipertensão, gastrite e doenças coronarianas.
.
Nutrição em Foco
.Partilhar

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

INSUFICIÊNCIA RENAL E ALIMENTAÇÃO

Uma a cada 5.000 pessoas sofre algum tipo de doença renal por diversos motivos. A insuficiência renal é uma doença que altera e muito a vida do portador, seja pela atenção a alimentação, quanto até mesmo a alteração do estado emocional em relação a aceitação da doença e sua limitações.
.
A insuficiência renal é caracterizada como sendo uma alteração na função dos rins capaz de fazer com que estes órgãos percam em algum grau a capacidade de excretar as substâncias tóxicas do nosso organismo. Quando não excretadas adequadamente, estas substâncias se acumulam fazendo mal ao organismo. Há ainda retenção de líquido o que gera edema (inchaço).
.
ATENÇÃO A NUTRIÇÃO
.
- Evite alimentos ricos em sódio (sal): embutidos em geral (salsicha, salames, mortadelas) ou até mesmo carnes processadas;
- Substitua o sal como tempero por azeite, suco de limão, vinagre ou ervas;
- Consulte o médico a respeito do limite de água. No caso de precisar limitar o consumo, evite os alimentos líquidos;
- Cuidado com os alimentos ricos em potássio como: banana, mamão, tomate, abóbora, acelga, carne, batata, feijão;
- Consuma de forma moderada os alimentos ricos em cálcio e fósforo como derivados do leite, carnes, ovos, legumes e a casca dos cereais.
- As proteínas são importantes, mas neste caso são também perigosas, ao consumir dê preferência a ovos, peixes, soja, pois a sobrecarga glomerular é menor quando comparada as outras carnes;
- Evite o consumo de chá preto, chá mate e refrigerantes a base de cola.
.
Partilhar

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

AÇÚCAR MASCAVO E MEL TAMBÉM AUMENTAM A GLICOSE

O açúcar mascavo e o mel apresentam maiores benefícios para a saúde e nem por isso podem ser consumidos por diabéticos, pois eles também elevam a glicemia. Ambos são mais saudáveis do ponto de vista nutricional por conterem mais nutrientes, mas também provocam as oscilações desagradáveis na glicose que o açúcar branco provoca e, como já foi dito, favorecem também o ganho de peso.
.
Os adoçantes dietéticos, também chamados de edulcorantes, são substâncias que apresentam um poder adoçante muito superior ao da sacarose (açúcar refinado) e, por isso, eles são utilizados em quantidades bem menores se comparado ao açúcar de mesa. Os edulcorantes possuem duas classificações:
.
Adoçantes naturais: frutose, sorbitol, manitol e esteovídeo;
Adoçantes artificiais: aspartame, ciclamato, sacarina, acessulfame-K, sucralose.
.
Veja mais sobre os tipos de adoçantes
.
Partilhar

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

OS BENEFÍCIOS DA DIETA MEDITERRÂNEA

Você conhece a dieta mediterrânea? Aquela rica em frutas, vegetais, cereais, peixes e frutos do mar, associada ao azeite de oliva? Além de ela dar a você alguns anos de vida a mais, um relatório publicado na revista Archives of General Psychiatry, da Associação Médica Americana, revelou que esse tipo de alimentação pode reduzir riscos de depressão.
.
Para chegar a essa conclusão, cientistas das Universidades de Las Palmas de Gran Canária e Navarra, na Espanha, avaliaram 10.094 espanhóis entre 1999 e 2005. Os participantes relataram sua ingestão alimentar e os pesquisadores calcularam a sua adesão à dieta mediterrânea, entre eles o consumo moderado de álcool e produtos lácteos; a baixa ingestão de carne vermelha; e o alto consumo de legumes, frutas cereais, legumes e peixe.
.
Depois de aproximadamente quatro anos de estudo, 480 casos de depressão foram detectados, sendo 156 em homens e 324 em mulheres. Aqueles que optaram pela dieta mediterrânea apresentaram 30% menos risco de desenvolver depressão. Para os pesquisadores, a explicação estaria nos componentes da dieta, que podem melhorar a função dos vasos sanguíneos, combater a inflamação, reduzir o risco de doença cardíaca e reparar danos celulares.
.
NA GRAVIDEZ
.
Mães que durante a gestação optam por esse tipo de dieta podem prevenir seus filhos de ter asma e outras alergias, segundo estudo realizado pela Universidade de Creta, na Grécia. A pesquisa avaliou 460 mães e seus filhos, da gravidez até os 6 anos e meio. É importante levar em conta que tanto o desenvolvimento da asma quanto do câncer depende ainda de vários fatores além da alimentação, como a hereditariedade, por exemplo.
.
Se quiser reforçar os benefícios de uma alimentação saudável, procure fazer as refeições em horários regulares e não se privar de muitos alimentos, como acontece em regimes muito restritivos. Um recente estudo do Sesi-SP, feito com alunos, comprovou que a reeducação alimentar é o melhor caminho para evitar a obesidade e garantir uma vida saudável. Não custa tentar, certo?
.
Revista Crescer
.Partilhar