sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

ANVISA QUER BANIR REMÉDIOS PARA EMAGRECER

O reinado dos remédios emagrecedores está por um fio. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer banir de vez a comercialização de todas as drogas usadas para emagrecer que atuam no sistema nervoso central: a sibutramina e os derivados de anfetamina (femproporex, dietilpropiona e mazindol).
.
A única droga para o tratamento da obesidade que continuará liberada será o orlistate (Xenical), que atua diretamente no intestino, reduzindo em cerca de 30% a absorção de gordura.
.
Diante de estudos que apontam que o consumo de sibutramina aumenta o risco de problemas cardíacos, desde o ano passado a Anvisa impôs novas regras e endureceu os critérios de venda dessa droga. Ela deixou de ser vendida como medicamento comum e passou a integrar a categoria dos anorexígenos, drogas que exigem receita especial.
.
A proposta de proibir os emagrecedores foi anunciada a especialistas e entidades médicas da área na semana passada e foi publicada no site da agência, junto com um parecer explicando os motivos. Para médicos endocrinologistas que atuam no combate à obesidade, a medida é radical demais e vai deixar os pacientes sem opção de tratamento, já que o controle da fome e da saciedade ocorre no cérebro.
.
"Quase metade da população brasileira tem sobrepeso. Muitos pacientes não conseguem perder peso com o tratamento clínico convencional, que inclui dieta e exercícios físicos. Como vamos controlar a obesidade desses pacientes sem mexer no cérebro?", diz o endocrinologista Márcio Mancini, chefe do departamento de obesidade do Hospital das Clínicas (HC).
.
Veja o estudo completo no site: Uol
Veja também sobre:

Anvisa suspende medicamentos usados para emagrecer
Caralluma Fimbriata, emagrece?
Tratamento corta 'hormônio da fome' e evita ganho de peso

.Partilhar

2 comentários:

Maria Angélica disse...

Eu concordo com a Anvisa... temos que pensar na qualidade de vida... os remédios, como diz a reportagem, não muda os hábitos mas tão somente a vontade de comer... ou seja, quando se tira o remédio volta-se a engordar... efeito sanfona não faz bem... Temos que investir em ajuda psicológica e nutricional!!

Karen disse...

Os remédios são considerados um facilitador para a redução da fome nos pacientes obesos... mas esse facilitador não pode ser usado para toda a vida e os pacientes voltam a engordar. Realmente são verdadeiras ilusões na vida de um obeso. Não farão falta à população brasileira.