terça-feira, 22 de setembro de 2009

STÉVIA: UM EDULCORANTE NATURAL

A Stévia rebaudiana é uma planta perene, nativa do Paraguai. Os índios guaranis chamavam-na de “erva doce” (Kaá-hê-hê ou Caa-che). Os princípios doces da planta são utilizados há mais tempo do que qualquer outro adoçante, exceto o mel. Em 1912, foi atribuído o nome de “Stevioside” ao princípio adoçante. Em 1918 foi demonstrado que o produto era 180 vezes mais doce que a sacarose.
.
Possui baixa solubilidade em água, excelente estabilidade em sólidos e líquidos, resistência ao calor, além de modificar e realçar sabores e aromas e contribuir para diminuição da adstringência. Devido ao fato do esteviosídeo não ser fermentescível, não causa ou contribui com cárie dentária. O esteviosídeo tem uso proposto em refrigerantes, pós para refrescos, café e mate, sorvetes, gomas de mascar, balas, iogurtes, chocolates, produtos de panificação, conservas, molhos, cosméticos, medicamentos, como aditivo em conserva de peixe e em condimentos (Japão), e como modificador de aromas.
.
Não é metabolizável nem calórico, pois, ingerido oralmente, é quase totalmente absorvido pelo trato gastrointestinal alto e eliminado sem alterações pela urina. Caso uma pequena parte passe para o trato gastrointestinal baixo e seja transformado em esteviol, este é absorvido, circula pelo sistema porta do fígado, é eliminado pelas vias biliares e excretados nas fezes.
.
Veja a matéria completa no cdbh.
.Partilhar

5 comentários:

Gabriel Valladares disse...

É verdade que beber café logo após a refeição é ruim pois o café tira os nutrientes dos alimentos?

CHRISTIANE VELOSO disse...

Em relação ao café é um mito. Claro que tudo em exagero pode ser prejudicial. Já o leite, quando ingerido junto ou logo após as grandes refeições, diminui a absorção do ferro, pois o cálcio quela o ferro dos alimentos.

Gabriel Valladares disse...

Ok, obrigado!

Andreia disse...

Olá, quem faz uso de remédios contínuos com anticoagulantes orais pode utilizar adoçante de stevia?

CHRISTIANE VELOSO disse...

Olá Andreia!
Acredito que não há nenhuma contra-indicação por ser uma planta natural.
Abraços!