terça-feira, 13 de julho de 2010

O QUE ESTÁ SABOTANDO A SUA DIETA?

Comer demais pode ser reflexo da escolha errada dos pratos ou da arrumação da cozinha, algumas vezes. Até mesmo a luz pode influenciar no quanto você come, diz uma pesquisa publicada no periódico Annual Reviews of Nutrition. Abaixo, alguns sinais do que pode estar errado na sua casa e algumas dicas simples que podem ajudá-lo a ficar mais atento à dieta.
.
º PRATOS GRANDES DEMAIS: A maioria das pessoas come tudo o que está no prato. Isso é um erro. De acordo com uma pesquisa americana, o tamanho do prato de comida aumentou por volta de 25% nos últimos 30 anos. Seja por causa do design ou do formato (mais ovais ou mais quadrados, por exemplo). Dica: use pratos menores para comidas calóricas e pratos maiores para a salada, por exemplo.
.
º LUZES MUITO FORTES: Uma cozinha com muitas luzes pode aumentar o seu nível de estresse, mesmo que pouca coisa. Dessa maneira, seu apetite é estimulado e você pode comer mais rápido que o normal. Diminuir um pouquinho a intensidade da luz usada pode ajudar você a inibir um pouco o apetite. Dica: luzes indiretas ou mais focalizadas (apenas em cima da mesa, por exemplo) pode ser uma boa pedida.
.
º COZINHA DESORGANIZADA: Um espaço desorganizado pode aumentar seu consumo alimentar, pois, se você sente fome, no meio do caminho sempre pode haver um pacote de bolachas altamente calórico. Pode ser inconsciente, mas provavelmente você escolherá as bolachas. Os estímulos visuais, também leva ao estresse, que aumenta seu apetite, e pior, por comidas calóricas. Dica: organize os armários, deixe a mesa apenas com a fruteira em cima, guarde a comida que sobrou em recipientes dentro da geladeira.
.
º COPOS MUITO LARGOS: As pessoas se servem mais vezes quando usam copos menores e mais largos do que quando estão com copos mais altos e finos. Isso porque nós costumamos olhar para a altura da coluna do líquido para basear a quantidade ideal da porção servida. Dica: use copos largos e baixos para beber água e longos e finos para consumir refrigerante ou sucos adoçados. Um copo a menos por dia de refrigerante, digamos, pode fazer você deixar de engordar até 400 gramas em seis meses.
.
º MENOR A EMBALAGEM, MENOR O CONSUMO: Pesquisas apontam que, em média, as pessoas cozinham porções até 20% maiores quando usam produtos de embalagens grandes. Isso porque a sensação de que caso o produto, depois de aberto, não seja consumido e irá estragar, é natural na maioria das pessoas. Fazendo mais comida, você vai comer mais (pelo mesmo motivo: sensação de que o alimento se perderá). Dica: prefira os produtos menores. Se é apenas pra ter quantidade e sensação de fartura, opte por comprar mais frutas ou verduras frescas. Assim você vai fazer questão da salada em todas as refeições, por exemplo.
.
º NÃO USE POTES TRANSPARENTES: Apenas ver comidas tentadoras já faz as pessoas ficarem famintas. Isso é causado pela dopamina, um neurotransmissor que é responsável pela sensação de prazer e que é liberado assim que você vê algo pronto para ser devorado. Dica: prefira potes opacos e não os deixe à mostra. Além disso, tenha sempre alguns “snacks” saudáveis que sirvam de distração com baixas calorias.
.
º NÃO SIRVA NA MESA: Se você tem as vasilhas de comida à sua frente, você só vai parar de comer quando elas estiverem vazias. Deixe-as na pia ou no balcão da sua cozinha. Assim, você vai ter de levantar toda vez que quiser se servir e quando acabar o prato não vai ficar desejando aquele último pedaço ou porção que ficou sobrando. Dica: faça como no restaurante: monte o prato de uma forma esteticamente agradável e se concentre naquela quantidade. E use a salada como válvula de escape: essa sim você pode abusar e repetir quantas vezes quiser (desde que o molho seja light).
.
Fonte: Uol
Veja mais:
.

Partilhar

2 comentários:

Angélica Silveira Lima disse...

Adorei as dicas...

Christiane Rocha Veloso disse...

Que bom que gostou, Amiga querida! =]